O que é um Artigo Patrocinado?

Artigos Patrocinados são matérias que promovem uma marca, serviços ou produtos, aonde empresas pagam a um Blog ou Rede Social, para que estes publiquem, tais matérias, sem que apareçam como algo pago, mas como uma matéria espontânea e de interesse do público cativo da Página.

São mais Eficientes que o Google?
Ao anunciar no Google, uma empresa precisa fazer um grande investimento mensal para começar a dar retorno. E para começar a investir, as empresas gastam entre R$ 1.000 a R$ 3.000 reais, sem ter a garantia do verdadeiro retorno, que é o retorno em fechamento de negócios. E a Grande Maioria acaba desistindo.

A Razão dessas desistências?
Os anúncios desaparecem quando o seu investimento pára, seja quando ultrapassa o valor diário ou quando acabam os seus créditos mensais.
E é nessa hora que te dá mais raiva, quando os seus concorrentes aparecem. E em 99% dos casos, os clientes em potencial demoram a decidir, e esta demora ultrapassa o período dos anúncios. No final, o investimento é alto e não há garantias.

Ao contrário disso, os Artigos Patrocinados, são matérias que atingem muito mais ao agrado do público, e custam entre R$ 150,00  a R$ 350,00. Passam todas as informações ao consumidor, e tem a sua duração perpetuada, uma vez que um Artigo Patrocinado deverá continuar a ser exibido no Blog ou Portal, mesmo após o fim da campanha.

Mais duradouro e Muito mais Barato!
Tudo o que a sua Empresa ou Negócio precisa para crescer é ter uma boa oferta ou promoção e divulgar isso na internet e em outras mídias.  Dependendo do seu potencial de investimento, se for alto, invista em todas as melhores mídias juntas (Rádio, TV, Revistas, Blogs e Redes Sociais).
Se o seu orçamento for pequeno, você poderá obter um excelente retorno, se investir nos melhores Blogs e nas Redes Sociais.  
Então, investir em Artigos Patrocinados é uma escolha acertada.

O Público percebe quando a Matéria é Paga ?  NÃO!
Se a sua empresa tiver o cuidado de incumbir a tarefa de criação do conteúdo a um Assessor de imprensa ou à Editoria do Blog, a matéria será bem aceita pelo Público.   Sim, vale a pena investir na edição da matéria. E um grande Blog te cobrará um valor único pela Edição e pelo 
Artigo Patrocinado (R$ 350,00).

E como posso medir o meu retorno?
Calcule o seu retorno principalmente por 2 fatores:
– Os temas abordados no Blog determinam qual o público predominante.  Se o seu produto ou serviço combina com o público do Blog, vá em frente!
– O tamanho do público do Blog ou da Rede Social determina o alcance do seu 
Artigo Patrocinado.  Quanto maior o público, maior o retorno.

E em quais Blogs e Redes Sociais devo adicionar o meu Artigo Patrocinado? 
Os melhores são 
os Portais de Notícias,  os blogs de sua Cidade  e  aqueles que têm um público cativo que combina com o seu produto ou serviço.
Ex: Se o seu serviço se concentra em sua Cidade, por quê divulgar a um público de outras Cidades?
Ex: Se você trabalha com artigos femininos, então acerte no alvo, invista num blog feminino!
Dá muito mais retorno assim, você vai constatar!

No próximo artigo, iremos explicar a importância de ter uma Landing Page em seu negócio online.

Até breve!

O que são Artigos Patrocinados?

Conheça a nova forma de anunciar seus produtos e serviços, com bastante eficiência…
Leia mais

O Valor do eBooks para o Marketing Digital

Você sabe o que que significa Ebook e Whitepappers?

É um livro digital que funciona incrivelmente como uma isca para criar um Marketing Digital.

A diferença entre eles é apenas que o Ebook tem um conteúdo mais denso e o Whitepappers são textos mais curtos e focado em um tema específico o Whitepapper é produzido com muito menos esforços e já é o suficiente para as pessoas aceitarem trocar seu contato pelo conteúdo. Leia mais

Rede Social

Rede social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns. Uma das características fundamentais na definição das redes é a sua abertura e porosidade, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes. “Redes não são, portanto, apenas uma outra forma de estrutura, mas quase uma não estrutura, no sentido de que parte de sua força está na habilidade de se fazer e desfazer rapidamente.”

Muito embora um dos princípios da rede seja sua abertura e porosidade, por ser uma ligação social, a conexão fundamental entre as pessoas se dá através da identidade. “Os limites das redes não são limites de separação, mas limites de identidade. (…) Não é um limite físico, mas um limite de expectativas, de confiança e lealdade, o qual é permanentemente mantido e renegociado pela rede de comunicações.”

As redes sociais online podem operar em diferentes níveis, como, por exemplo, redes de relacionamentos (Facebook, Skype, Orkut, MySpace, Instagram, Twitter, Badoo, Stayfilm ), redes profissionais (LinkedIn), redes comunitárias (redes sociais em bairros ou cidades), redes políticas, dentre outras, e permitem analisar a forma como as organizações desenvolvem a sua atividade, como os indivíduos alcançam os seus objectivos ou medir o capital social – o valor que os indivíduos obtêm da rede social.

As redes sociais tem adquirido importância crescente na sociedade moderna. São caracterizadas primariamente pela autogeração de seu desenho, pela sua horizontalidade e sua descentralização.

Um ponto em comum dentre os diversos tipos de rede social é o compartilhamento de informações, conhecimentos, interesses e esforços em busca de objectivos comuns. A intensificação da formação das redes sociais, nesse sentido, reflete um processo de fortalecimento da Sociedade Civil, em um contexto de maior participação democrática e mobilização social.

Formas de redes sociais

As redes sociais costumam reunir uma motivação comum, porém podem se manifestar de diferentes formas. As principais são:

Redes comunitárias: estabelecidas em bairros ou cidades, em geral tendo a finalidade de reunir os interesses comuns dos habitantes, melhorar a situação do local ou prover outros benefícios.

Redes profissionais: prática conhecida como networking, tal como o LinkedIn, que procura fortalecer a rede de contatos de um indivíduo, visando futuros ganhos pessoais ou profissionais.

Redes sociais online: tais como Facebook, Orkut, MySpace, Twitter, Badoo WorldPlatform (normalmente estamos acostumados a redes sociais públicas, mas existem privadas. Normalmente, existem estágios de tempo em cada rede social até que se torne pública) que são um serviço online, plataforma ou site que foca em construir e refletir redes sociais ou relações sociais entre pessoas, que, por exemplo, compartilham interesses e/ou atividades, bate-papo, jogar com os amigos, entre outras funções.

Como já dito acima, existem redes sociais públicas, em que o registo está desbloqueado para todos. As privadas podem pedir o endereço eletrónico e só depois de uma resposta é que o registo fica disponível, nesse tipo de rede nem sempre são aceites todos os tipos de pessoas. Existem ainda as redes sociais pessoais, para família ou amigos, pouco conhecidas na Internet.

Os jogos nas redes sociais

Num curto período de tempo, apareceram os jogos especialmente feitos para as redes sociais. Estes são construídos por empresas externas, como por exemplo, a Zynga ou a EA Games. O modelo de jogo é muito diferente de um jogo convencional, os jogos presentes em redes sociais, são feitos para conseguir melhor pontuação do que os “amigos”. A forma como os menus são apresentados mostra esse objetivo. As empresas não trabalham totalmente gratuitamente para esses jogos, aliás existem partes desses jogos que são pagos, como alguns itens e por vezes, níveis. Com o crescimento de grandes redes sociais, são cada vez mais as empresas que começam a criar, mediante grandes jogadores utilizarem redes sociais não só para comunicar mas para jogar.

Fonte: Wikipédia

Rede Social Google+

Google+ (às vezes abreviado G+, pronunciado Google Plus) é uma rede social mantida pelo Google Inc.. O serviço foi lançado em 28 de junho de 2011, em uma fase de testes por convite. No dia seguinte, os usuários existentes foram autorizados a convidar amigos, que estão acima de 18 anos de idade, ao serviço para criar suas próprias contas.

Construída para agregar serviços sociais do Google, como Google Contas, Google Buzz e Picasa Web, também introduz muitas características novas, incluindo Círculos (grupos de amigos), Sparks (sugestões de conteúdo), Hangouts (chat por vídeo) e Huddles (chat em grupo). É dita como a maior tentativa da Google de abater a rede social Facebook , que tem no momento, mais de 1 bilhão de usuários. Ainda em período de testes fechados, alcançou 10 milhões de usuários. O lançamento foi realizado em 31 de julho de 2011.Atualmente o Google+ tem mais de 250 milhões de usuários e teve seu visual totalmente reformulado. As pessoas mais seguidas no Google + são as cantora pop Lady Gaga e Britney Spears, em 2013.

Introdução

O serviço foi lançado como um “teste de software” através de convites somente em junho de 2011. No início, os convites logo foram suspensos devido a uma “demanda insana” para novas contas.

Em 20 de setembro de 2011, o Google+ foi aberto a todos com 18 anos de idade ou mais velhos, sem a necessidade de um convite. Mais tarde, a rede social foi aberta para um faixa etária mais jovem (+13 anos nos Estados Unidos e na maioria dos países, +14 na Coreia do Sul e na Espanha e +16 nos Países Baixos) em 26 de janeiro de 2012.

O Google+ integra serviços sociais (como o Google Profiles) e introduz novos serviços identificados como Circles, Hangouts e Sparks. É dita como a maior tentativa da Google de abater a rede social Facebook que atualmente possui mais de 750 milhões de usuários . O Google+ é considerada a quarta rede social da empresa, seguindo o Google Buzz (lançado em 2010, descontinuado em 2011), o Google Friend Connect (lançado em 2008, descontinuado em março de 2012) e Orkut (lançado em 2004, agora totalmente operada pela subsidiária Google Brasil).

Em novembro de 2011, o Google+ foi integrado no processo de criação da conta para outros serviços do Google, como o Gmail. De acordo com a análise independente do seu crescimento em dezembro de 2011, o local foi a adição de um número estimado de 625.000 novos usuários por dia, que podem totalizar 400 milhões de membros até o final de 2012.

História

O serviço foi lançado em 28 de junho de 2011 apenas para convidados. No dia seguinte, os usuários convidados foram autorizados a convidarem amigos que tinham mais de 18 anos de idade16 para criarem suas próprias contas. Este foi suspenso no dia seguinte devido a uma “demanda insana” para as contas.

Em 14 de julho de 2011, o Google anunciou que o Google+ tinha alcançado 10 milhões de usuários apenas duas semanas após o lançamento de uma fase experimental “limitada”. Após quatro semanas de operação, a rede social atingiu 25 milhões de visitantes únicos. Baseado numa pesquisa realizada pela ComScore, o país com maior número de membros foi os Estados Unidos, seguido pela Índia. Em outubro de 2011, de acordo com Larry Page, o serviço atingiu 40 milhões de usuários; E, depois de quase três meses de operação, atingiu 50 milhões de usuários; e até o final do ano o Google+ obtinha 90 milhões de usuários.

Em 6 de agosto, cada membro do Google+ tinha 150 convites, mas em 20 de setembro de 2011, o Google+ foi aberto a todos que se declararem obter mais de 18 anos de idade ou mais velhos, sem a necessidade de um convite. Depois que o Google+ veio a público, os menores de 18 anos de idade não foram autorizados a se inscrever na rede social.

No lançamento inicial, as contas do Google Apps não poderiam ser usadas no Google+, devido à falta de suporte para o Google Profiles. Em 27 de outubro, o Google anunciou que o Google+ agora poderia suportar os usuários do Google Apps (se o usuário administrador do domínio tiver habilitado o serviço).
Apesar de registar um crescimento elevado nos Estados Unidos e na Europa, o Google+ ainda permanece indisponível na China.

Em menos de um dia, o Google+ foi disponibilizado para iPhone se tornou o aplicativo gratuito mais popular na App Store.

Os primeiros a adotarem o Google+ têm sido principalmente membros do sexo masculino (71,24%). A faixa etária predominante (35%) é entre 25 e 34.

Uma pesquisa aponta que 13% dos adultos norte-americanos tornaram-se membros do Google+. É projetado pela rede social que ela consiga aumentar este número para 22% em um ano.

Em 7 de novembro de 2011, o Google lançou o Google+ Pages (+Páginas), o que permite que as empresas se conectem com os fãs de uma maneira similar às páginas do Facebook. Essas empresas receberão contas corporativas para iniciarem o compartilhamento de informações sobre si mesmo e convidar outras pessoas para se juntarem à conversa.

Em 26 de janeiro de 2012, o Google abriu a rede social para adolescentes. O limite de idade já tinha sido 18, mas o vice-presidente de Gestão de Produtos do Google, Bradley Horowitz, anunciou no Google+ que os usuários podem agora ser tão jovens quanto os de 13 anos.

De acordo com a Experian Hitwise, uma empresa de pesquisas da Internet, o número de visitas do Google+ nos Estados Unidos ultrapassou 49 milhões durante o período de um mês que termina 11 de dezembro de 2011, aumento de 55% em relação ao período de um mês que termina 11 de novembro de 2011.

Em 7 de dezembro de 2012 a rede social alcançou a marca de 250 milhões de usuários cadastrados, sendo que 135 milhões destes são ativos.

Recursos

O Presidente Obama respondendo a perguntas sobre o Estado da União, representada pelos cidadãos na primeira entrevista completamente virtual da Casa Branca. Transmitido ao vivo no site oficial da Casa Branca e na página da mesma no Google+ em 30 de janeiro de 2012, 17h30min.

Circles – permite aos usuários organizar contatos em grupos de partilha, em vários de seus produtos e serviços. A interface de arrastar e soltar permite que os usuários em grupos de sua escolha. Através de “Streams”, os usuários podem ver as atualizações daqueles em seus círculos, semelhante ao “Feed de notícias” do Facebook. A página inicial permite que os usuários postem atualizações, fotos e vídeos, e compartilhem sites
Hangouts – são lugares usados ​​para facilitar grupo de bate-papo de vídeo (com um máximo de 10 pessoas participando de um Hangout único em qualquer ponto do tempo). No entanto, qualquer pessoa na web pode potencialmente se juntar ao “Hangout” se possuir a URL original
Sparks – é um front-end para o Google Search, permitindo que usuário possa identificar tópicos que podem estar interessados ​​em compartilhar com os outros
Instant Upload – é específico para dispositivos móveis Android, que armazena fotos ou vídeos em um álbum privado para compartilhar mais tarde
Huddle – é um recurso disponível para Android, iPhone e dispositivos SMS para se comunicar com círculos
Jogos – reune jogos em HTML e Adobe Flash, que podem ser jogados gratuitamente. As notificações dos jogos ficam restritas a uma área, não se misturando as “Streams”. Alguns jogos disponíveis: Angry Birds, Zynga Poker, Bejeweled Blitz, Crime City e Dragon Age Legends
Eventos – é um recurso que reúne todos os eventos de seus círculos, como festas de aniversários e outros e que é sincronizado com o Google Agenda . Ao criar um evento no Google+ você pode convidar pessoas para participar, comentar sobre o evento e adicionar fotos em uma página que é criada para esse evento em particular. Você pode ainda ligar o “modo balada” no aplicativo do Google+ para que todas as suas fotos, durante a realização desse evento, sejam enviadas, junto com as fotos dos outros participantes, diretamente para a página desse evento no Google+.
Comunidades – um recurso que o Google reviveu do Orkut tendo mesmas funções e ainda podendo iniciar discussões, publicar no Stream, compartilhar para seus Circulos, planejar eventos, iniciar um Hangout, criar sua própria comunidade de forma pública ou privada, tudo de forma rápida e fácil.

Maior impacto

A introdução do Google+ teve impacto no projeto de pesquisa do Google na web de serviços, devido à reformulação gráfica por Andy Hertzfeld.  Houve refinamentos ao lado de especulação de um impacto muito maior quando o Google+ está totalmente implantado, incluindo alguns redesenhos do Google Maps, Gmail e Google Calendar. Talvez as maiores mudanças virão para o Picasa Web Albums:

  • Após alguém marcar, eles recebem uma notificação e podem ver a foto no álbum e afins  Para novos álbuns, um álbum de algum usuário é compartilhado com outras pessoas
  • Os álbuns de certo usuário são compartilhados e podem ser identificados e re-compartilhados por outros usuários
  • Fotos de até 2048×2048 pixels e vídeos até 15 minutos não irão contar para a cota de armazenamento de 1 GB para os usuários do Google+ (que é 800×800 pixels para usuários não-Google +), criando “virtualmente ilimitado” de armazenamento para usuários móveis

 

Censura

No mesmo dia do lançamento do site, várias agências de notícias informaram que o Google+ foi bloqueado na China.

Fonte: Wikipédia

Apps Instagram

Instagram é um aplicativo gratuito que permite aos usuários tirar fotos, aplicar um filtro e depois compartilhá-la numa variedade de redes sociais, incluindo o próprio Instagram. Esse aplicativo foi projetado e desenvolvido pelo brasileiro Mike Krieger e pelo norte-americano Kevin Systrom, inicialmente para uso em Smartphones Apple iOS sendo posteriormente disponibilizado nos sistemas Android e Windows Phone. Além do aplicativo permitir aos seus usuários compartilharem imagens disponibiliza também uma grande variedade de filtros e efeitos. Eles podem compartilhá-las através do aplicativo e em redes sociais como Twitter, Facebook, Foursquare e Tumblr.
Instagram, em conformidade com o padrão Kodak Instamatic e o de câmeras Polaroid, reformata as fotos para adequarem-se a formatos em detrimento da proporção, geralmente utilizada pelas câmeras de dispositivo iOS.

Funcionalidades

Quando a aplicação de fotografia Instagram ficou disponível para Android, o seu uso e popularidade aumentaram consideravelmente.
O Instagram, como aplicativo e rede social, teve recentemente o seu conteúdo expandido para além destes sistemas móveis estando agora disponível também em computadores pessoais, nomeadamente com sistema operativo Windows.
Tal fato foi possível através de uma aplicação para Windows designada Instagrille, que foi desenvolvida pela empresa SweetLabs que tem como objectivo a criação de software e aplicações em HTML através da aplicação designada Pokki.
Em Junho de 2013, o Instagram lançou oficialmente o suporte a vídeos com 15 segundos de duração. São 13 opções de filtros desenvolvidos especialmente para a nova função.
No ano de 2013 a plataforma completou 3 anos e outras inovações do Instagram surpreenderam: Nova opção de edição de correção de ângulos, melhora da ferramenta para web e anúncios no feed dos usuários.

Polêmica

Em 18 de dezembro de 2012, o Instagram modificou seu contrato de adesão. Entre outras alterações, poderia passar a vender fotos de usuários para fins comerciais ou publicitários, sem que o autor da foto desse outro consentimento ou recebesse compensação financeira.
Face às reações de indignação de usuários, principalmente nos Estados Unidos, o Instagram retrocedeu, corrigindo a redação do contrato em 21 de dezembro de 2012. Ainda assim, a base de usuários caiu de 16,4 milhões para 12,4 milhões, entre 19 e 27 de dezembro.

Fonte: Wikipédia

WhatsApp terá chamadas de voz

WhatsApp Messenger é uma aplicação multi-plataforma de mensagens instantâneas para smartphones. Além de mensagens de texto, os usuários podem enviar imagens, vídeos e mensagens de áudio de mídia. O software cliente está disponível para Android, BlackBerry OS, iOS, Symbian, Windows Phone, e Nokia. A empresa com o mesmo nome foi fundada em 2009 por Brian Acton e Jan Koum, ambos veteranos do Yahoo! e está sediada em Santa Clara, Califórnia.
Competindo com uma série de serviços com base na Ásia, WhatsApp cresceu de 2 bilhões de mensagens por dia em abril de 2012 para 10 bilhões em agosto do mesmo ano. De acordo com o Financial Times , WhatsApp “tem feito para SMS em celulares o que o Skype fez para chamadas internacionais em telefones fixos “.
Em Junho de 2013, o aplicativo alcançou a marca dos 250 milhões de usuários ativos e 25 bilhões de mensagens enviadas e recebidas diariamente.
No dia 19 de fevereiro de 2014, o Facebook adquiriu a empresa pelo montante de 19 bilhões de dólares, sendo 4 bilhões em dinheiro e 12 bilhões em ações do Facebook, além de 3 bilhões de ações no prazo de quatro anos caso permançam na companhia. Seus fundadores serão incorporados no conselho administrativo do Facebook.

Especificações técnicas

WhatsApp usa uma versão personalizada do padrão aberto XMPP. Após a instalação, ele cria uma conta de usuário usando um número de telefone como o nome de usuário (Jabber ID). Enquanto a versão Android usa um hash MD5 da versão invertida do IMEI do telefone como senha, a versão iOS dobra o endereço MAC do telefone e aplica o hash MD5. Mensagens multimédia são enviadas através do carregamento da imagem, áudio ou vídeo para um servidor http e enviando um link para o conteúdo juntamente com a sua miniatura codificada em Base64(se aplicável). WhatsApp também sincroniza com a agenda do telefone, para que os usuários não precisem adicionar contatos em uma agenda separada. Como todos os usuários são registrados com o número do telefone, o software identifica todos os usuários WhatsApp entre os contatos registrados no telefone. Isto significa que o WhatsApp coleta dados dos contatos de todos os usuários, a fim de fazer tal equiparação conveniente, o que levanta questões óbvias de privacidade.

Preços

WhatsApp é gratuito para download e uso no primeiro ano para todos os tipos de telefone. Para os usuários do iPhone só há uma cobrança quando o aplicativo for baixado. Outros usuários têm a opção de se inscrever para um ano adicional de serviço por US$ 0,99. Mas, em dezembro de 2012, como uma oferta limitada dispensou a taxa única para iOS e estava disponível para download diretamente no iTunes, da Apple gratuitamente.

Venda para o Facebook

No dia 19 de Fevereiro de 2014, foi anunciada a venda do WhatsApp para a rede social Facebook por 19 bilhões de dólares. O Facebook ainda vai arcar com 3 bilhões pra manter os funcionários7 . O pagamento foi realizado por meio de 12 bilhões de dólares em ações do Facebook e 4 bilhões de dólares em dinheiro, além de 3 bilhões em ações. Em 22 de Fevereiro, o WhatsApp Messenger parou de funcionar devido a uma instabilidade nos servidores, mas o problema foi resolvido.
Fonte: Wikipédia