O que é um Artigo Patrocinado?

Artigos Patrocinados são matérias que promovem uma marca, serviços ou produtos, aonde empresas pagam a um Blog ou Rede Social, para que estes publiquem, tais matérias, sem que apareçam como algo pago, mas como uma matéria espontânea e de interesse do público cativo da Página.

São mais Eficientes que o Google?
Ao anunciar no Google, uma empresa precisa fazer um grande investimento mensal para começar a dar retorno. E para começar a investir, as empresas gastam entre R$ 1.000 a R$ 3.000 reais, sem ter a garantia do verdadeiro retorno, que é o retorno em fechamento de negócios. E a Grande Maioria acaba desistindo.

A Razão dessas desistências?
Os anúncios desaparecem quando o seu investimento pára, seja quando ultrapassa o valor diário ou quando acabam os seus créditos mensais.
E é nessa hora que te dá mais raiva, quando os seus concorrentes aparecem. E em 99% dos casos, os clientes em potencial demoram a decidir, e esta demora ultrapassa o período dos anúncios. No final, o investimento é alto e não há garantias.

Ao contrário disso, os Artigos Patrocinados, são matérias que atingem muito mais ao agrado do público, e custam entre R$ 150,00  a R$ 350,00. Passam todas as informações ao consumidor, e tem a sua duração perpetuada, uma vez que um Artigo Patrocinado deverá continuar a ser exibido no Blog ou Portal, mesmo após o fim da campanha.

Mais duradouro e Muito mais Barato!
Tudo o que a sua Empresa ou Negócio precisa para crescer é ter uma boa oferta ou promoção e divulgar isso na internet e em outras mídias.  Dependendo do seu potencial de investimento, se for alto, invista em todas as melhores mídias juntas (Rádio, TV, Revistas, Blogs e Redes Sociais).
Se o seu orçamento for pequeno, você poderá obter um excelente retorno, se investir nos melhores Blogs e nas Redes Sociais.  
Então, investir em Artigos Patrocinados é uma escolha acertada.

O Público percebe quando a Matéria é Paga ?  NÃO!
Se a sua empresa tiver o cuidado de incumbir a tarefa de criação do conteúdo a um Assessor de imprensa ou à Editoria do Blog, a matéria será bem aceita pelo Público.   Sim, vale a pena investir na edição da matéria. E um grande Blog te cobrará um valor único pela Edição e pelo 
Artigo Patrocinado (R$ 350,00).

E como posso medir o meu retorno?
Calcule o seu retorno principalmente por 2 fatores:
– Os temas abordados no Blog determinam qual o público predominante.  Se o seu produto ou serviço combina com o público do Blog, vá em frente!
– O tamanho do público do Blog ou da Rede Social determina o alcance do seu 
Artigo Patrocinado.  Quanto maior o público, maior o retorno.

E em quais Blogs e Redes Sociais devo adicionar o meu Artigo Patrocinado? 
Os melhores são 
os Portais de Notícias,  os blogs de sua Cidade  e  aqueles que têm um público cativo que combina com o seu produto ou serviço.
Ex: Se o seu serviço se concentra em sua Cidade, por quê divulgar a um público de outras Cidades?
Ex: Se você trabalha com artigos femininos, então acerte no alvo, invista num blog feminino!
Dá muito mais retorno assim, você vai constatar!

No próximo artigo, iremos explicar a importância de ter uma Landing Page em seu negócio online.

Até breve!

O que são Artigos Patrocinados?

Conheça a nova forma de anunciar seus produtos e serviços, com bastante eficiência…
Leia mais

O Valor do eBooks para o Marketing Digital

Você sabe o que que significa Ebook e Whitepappers?

É um livro digital que funciona incrivelmente como uma isca para criar um Marketing Digital.

A diferença entre eles é apenas que o Ebook tem um conteúdo mais denso e o Whitepappers são textos mais curtos e focado em um tema específico o Whitepapper é produzido com muito menos esforços e já é o suficiente para as pessoas aceitarem trocar seu contato pelo conteúdo. Leia mais

Rede Social

Rede social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns. Uma das características fundamentais na definição das redes é a sua abertura e porosidade, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes. “Redes não são, portanto, apenas uma outra forma de estrutura, mas quase uma não estrutura, no sentido de que parte de sua força está na habilidade de se fazer e desfazer rapidamente.”

Muito embora um dos princípios da rede seja sua abertura e porosidade, por ser uma ligação social, a conexão fundamental entre as pessoas se dá através da identidade. “Os limites das redes não são limites de separação, mas limites de identidade. (…) Não é um limite físico, mas um limite de expectativas, de confiança e lealdade, o qual é permanentemente mantido e renegociado pela rede de comunicações.”

As redes sociais online podem operar em diferentes níveis, como, por exemplo, redes de relacionamentos (Facebook, Skype, Orkut, MySpace, Instagram, Twitter, Badoo, Stayfilm ), redes profissionais (LinkedIn), redes comunitárias (redes sociais em bairros ou cidades), redes políticas, dentre outras, e permitem analisar a forma como as organizações desenvolvem a sua atividade, como os indivíduos alcançam os seus objectivos ou medir o capital social – o valor que os indivíduos obtêm da rede social.

As redes sociais tem adquirido importância crescente na sociedade moderna. São caracterizadas primariamente pela autogeração de seu desenho, pela sua horizontalidade e sua descentralização.

Um ponto em comum dentre os diversos tipos de rede social é o compartilhamento de informações, conhecimentos, interesses e esforços em busca de objectivos comuns. A intensificação da formação das redes sociais, nesse sentido, reflete um processo de fortalecimento da Sociedade Civil, em um contexto de maior participação democrática e mobilização social.

Formas de redes sociais

As redes sociais costumam reunir uma motivação comum, porém podem se manifestar de diferentes formas. As principais são:

Redes comunitárias: estabelecidas em bairros ou cidades, em geral tendo a finalidade de reunir os interesses comuns dos habitantes, melhorar a situação do local ou prover outros benefícios.

Redes profissionais: prática conhecida como networking, tal como o LinkedIn, que procura fortalecer a rede de contatos de um indivíduo, visando futuros ganhos pessoais ou profissionais.

Redes sociais online: tais como Facebook, Orkut, MySpace, Twitter, Badoo WorldPlatform (normalmente estamos acostumados a redes sociais públicas, mas existem privadas. Normalmente, existem estágios de tempo em cada rede social até que se torne pública) que são um serviço online, plataforma ou site que foca em construir e refletir redes sociais ou relações sociais entre pessoas, que, por exemplo, compartilham interesses e/ou atividades, bate-papo, jogar com os amigos, entre outras funções.

Como já dito acima, existem redes sociais públicas, em que o registo está desbloqueado para todos. As privadas podem pedir o endereço eletrónico e só depois de uma resposta é que o registo fica disponível, nesse tipo de rede nem sempre são aceites todos os tipos de pessoas. Existem ainda as redes sociais pessoais, para família ou amigos, pouco conhecidas na Internet.

Os jogos nas redes sociais

Num curto período de tempo, apareceram os jogos especialmente feitos para as redes sociais. Estes são construídos por empresas externas, como por exemplo, a Zynga ou a EA Games. O modelo de jogo é muito diferente de um jogo convencional, os jogos presentes em redes sociais, são feitos para conseguir melhor pontuação do que os “amigos”. A forma como os menus são apresentados mostra esse objetivo. As empresas não trabalham totalmente gratuitamente para esses jogos, aliás existem partes desses jogos que são pagos, como alguns itens e por vezes, níveis. Com o crescimento de grandes redes sociais, são cada vez mais as empresas que começam a criar, mediante grandes jogadores utilizarem redes sociais não só para comunicar mas para jogar.

Fonte: Wikipédia

Facebook a máquina revolucionária

O Funcionamento

O website é gratuito para os usuários e gera receita proveniente de publicidade, incluindo banners, destaques patrocinados no feed de notícias12 e grupos patrocinados (cujas cotas seriam de mais de 1,7 milhão de dólares por semana em abril de 2006, segundo rumores).13 Usuários criam perfis que contêm fotos e listas de interesses pessoais, trocando mensagens privadas e públicas entre si e participantes de grupos de amigos. A visualização de dados detalhados dos membros é restrita para membros de uma mesma rede ou amigos confirmados. De acordo com o TechCrunch, 85% dos membros dos colégios suportados têm um perfil cadastrado no website e, dentre eles, 60% fazem login diariamente no sistema, 85% o faz pelo menos uma vez por semana e 93% o faz pelo menos uma vez por mês. De acordo com Chris Hughes, porta-voz do Facebook, as pessoas gastam em média 19 minutos por dia no Facebook.13 Em um estudo conduzido em 2006 pela Student Monitor, uma empresa especializada em pesquisas de mercado relacionadas a estudantes universitários de Nova Jérsei, Facebook foi o segundo nome mais “in” entre os estudantes, empatado com cerveja e sexo e perdendo apenas para iPod.14

A decisão do Facebook de remover algumas fotos de amamentação enraiveceu alguns usuários, entre os quais a estadounidense Kelli Roman, mãe que teve uma foto que a mostrava alimentando a filha removida pelo Facebook.

Roman é uma das administradoras de uma petição online intitulada “ei, Facebook, amamentação materna não é obscenidade”, que foi ganhando mais força, depois das manifestantes organizarem uma “amamentação de protesto” no Facebook e realizaram uma pequena manifestação diante da sede da empresa, em Palo Alto, Califórnia.

A petição já obteve mais de 80 mil assinaturas e mais de 10 mil comentários, e redespertou um velho debate sobre os prós e os contras da amamentação em locais públicos.

Recursos

Mural

O Mural é um espaço na página de perfil do usuário que permite aos amigos postar mensagens para os outros verem. Ele é visível para qualquer pessoa com permissão para ver o perfil completo, e posts diferentes no mural aparecem separados no “Feed de Notícias”. Muitos usuários usam os murais de seus amigos para deixar avisos e recados temporários. Mensagens privadas são salvas em “Mensagens”, que são enviadas à caixa de entrada do usuário e são visíveis apenas ao remetente e ao destinatário, bem como num e-mail. Em julho de 2007 o Facebook, que só permitia posts de textos, passou a permitir postagem de anexos no mural.65

Presentes

Em fevereiro de 2007 o Facebook adicionou um novo recurso de Presentes (“Gifts”) em seu site. Amigos podem dar Presentes — pequenas imagens desenhadas por Susan Kare, ilustradora que desenha os ícones da Apple Inc. — a outros escolhendo um da Loja de presentes virtuais do Facebook e adicionando uma mensagem. Os ´´Presentes“ dados aparecem no mural de outros usuários com a mensagem enviada, a menos que o doador queira dar o presente privadamente, nesse caso o nome do doador e a mensagem não são exibidos aos outros usuários. Além disso, todas os presentes, incluindo os privadas, são exibidas em uma caixa no perfil chamada “Caixa de presentes (Gift box)”, junto do nome do doador ou da palavra “Privado” para presentes privados.

Assim que se registram no site, os usuários do Facebook ganham uma Presente gratuito para dar a quem quiser. Cada presente adicional pode ser comprado na Loja de presentes virtuais do Facebook por 1 dólar. A primeira seleção de presentes disponíveis teve como tema o dia dos namorados e 50% da receita líquida recebida em fevereiro de 2007 foi doada à instituição de caridade Susan G. Komen for the Cure. Após fevereiro, a doação deixou de ser feita. Pouco depois, o Facebook passou a disponibilizar novos presentes a cada dia, a maioria das quais tinham quantidade limitada de tempo e venda.

Com a chegada das “Aplicações”, surgiu uma nova forma de presentear com os presentes sem a necessidade de se pagar 1 dólar, porém, as da aplicação “Presentes gratuítos”, criadas por Zachary Allia,66 não são semelhantes às oficiais, além de serem exibidas de maneira diferente.

Botão “Curtir”

O botão de curtir é um recurso onde os usuários podem gostar de certos conteúdos, tais como atualizações de status, comentários, fotos, links compartilhados por amigos, e propagandas. É também uma característica da Facebook Plataform, que permite aos sites participantes a exibirem um botão que permitem o compartilhamento de conteúdo do site com os amigos.67 O recurso é criticado por especialistas que dizem que as curtidas podem ser falsificadas.68

Marketplace

Em maio de 2007, o Facebook introduziu o “Facebook Marketplace”, permitindo aos usuários publicar classificados gratuitamente dentro das seguintes categorias: For Sale (à venda), Housing (imóveis), Jobs (emprego) e Other (outros); e podem ser postados em diferentes formatos.69

Cutucar / Toque

O Facebook adicionou um recurso chamado “Cutucar” (Brasil) ou “Toque” (Portugal) (em inglês Poke) para que os usuários enviem “cutucadas” uns aos outros. Segundo o FAQ do Facebook, uma cutucada é “uma forma de você interagir com seus amigos no Facebook. Quando criamos o cutucar, nós achamos que seria legal ter um recurso sem qualquer finalidade específica. As pessoas interpretam a cutucada em muitas maneiras diferentes, e nós encorajamos que você venha com seu próprio significado”. A princípio, ele se destina a servir como uma forma de atrair a atenção de outro usuário. No entanto, muitos usuários utilizam-o como uma forma de dizer “Olá”,13 e alguns como uma “investida sexual”. Há muitas aplicações, tais como “X Me” e “SuperPoke!”, que permitem ao usuário enviar qualquer ação no lugar da palavra “poke”.

Status

O recurso “Status” permite aos usuários informar a seus amigos e a membros de sua comunidade coisas que acha interessante, como vídeos, fotos e links. Atualizações de Status estão disponíveis na sessão “Recently updated” (Atualizações recentes) de toda sua lista de amigos.

Eventos

Os “Eventos” são uma maneira para que os membros informem seus amigos sobre os próximos eventos em sua comunidade, para organizar encontros sociais ou simplesmente para dizer o que está sentindo no momento.70

Aplicativos

Em 24 de maio de 2007, o Facebook lança o “Facebook Plataform”, na qual prevê o framework para desenvolvedores criarem aplicações que interajam com os recursos internos do Facebook. Até jogos como xadrez e scrabble estão disponíveis. Em 5 de dezembro de 2007, mais de 10 000 aplicações já estavam disponíveis.71 Em 4 de julho de 2007 surge a Altura, primeira empresa do mundo de capital de risco voltada ao Facebook. Em 29 de agosto de 2007, o Facebook alterou a forma com que a popularidade das aplicações são medidas a fim de dar mais atenção às aplicações mais envolventes, seguindo críticas de que um ranking de aplicações apenas por número de usuários gerava vantagem para as absolutamente virais.72

Facebook Video

Enquanto o Facebook lançava sua plataforma, ele também lançou uma aplicação73 onde se pode partilhar vídeos dentro do Facebook. Os usuários podem adicionar vídeos por meio de um arquivo do computador, adicionando diretamente do telefone celular através do “Facebook Móvel” ou utilizando um recurso de gravação direta de uma webcam. Além disso, pode-se “taggear” seus amigos nos vídeos. Este recurso surgiu devido à concorrência com o MySpace. No entanto, o Facebook Video não permite compartilhar vídeos fora do Facebook nem baixar ou exportar os vídeos enviados. Para suprir a necessidade de baixar os vídeos, um texto para Greasemonkey publicado no Userscripts.com, cumpre esta função.

Facebook Móvel Grátis

Em 2010, o Facebook juntamente com a operadora de celular TIM do Brasil, lançaram o serviço de acesso grátis ao site 0.facebook.com através do próprio aparelho celular. Apesar do serviço ser grátis para todos os planos como Pré e Pós-pago, o serviço causou muitos transtornos por estar fazendo cobranças indevidas aos usuários Pré-pagos.

Facebook Messenger

Em 9 de agosto de 2011 o Facebook lançou o Facebook Messenger para celulares Android e iOS, com uma atualização em 11 de outubro do mesmo ano para BlackBerry. Sua funcionalidade foi desagregada do Facebook oficial para aplicação móvel, permitindo conversar mensagens a serem enviadas e recebidas com notificações. O Facebook Messenger para Windows Desktop foi “oficialmente”, lançado em 5 de março de 2012 para Windows 7 O teste do software começou entre um grupo limitado de beta-testers em 21 de novembro de 2011; No entanto, um link que vazou para a beta estágio software foi publicamente revelado para blogueiros de tecnologia por TechIT blogue israelense. Facebook respondeu no mesmo dia, ao anunciar a disponibilidade do link através do seu Centro de Ajuda.

 

Fonte: Wikipédia