Apps Instagram

Instagram é um aplicativo gratuito que permite aos usuários tirar fotos, aplicar um filtro e depois compartilhá-la numa variedade de redes sociais, incluindo o próprio Instagram. Esse aplicativo foi projetado e desenvolvido pelo brasileiro Mike Krieger e pelo norte-americano Kevin Systrom, inicialmente para uso em Smartphones Apple iOS sendo posteriormente disponibilizado nos sistemas Android e Windows Phone. Além do aplicativo permitir aos seus usuários compartilharem imagens disponibiliza também uma grande variedade de filtros e efeitos. Eles podem compartilhá-las através do aplicativo e em redes sociais como Twitter, Facebook, Foursquare e Tumblr.
Instagram, em conformidade com o padrão Kodak Instamatic e o de câmeras Polaroid, reformata as fotos para adequarem-se a formatos em detrimento da proporção, geralmente utilizada pelas câmeras de dispositivo iOS.

Funcionalidades

Quando a aplicação de fotografia Instagram ficou disponível para Android, o seu uso e popularidade aumentaram consideravelmente.
O Instagram, como aplicativo e rede social, teve recentemente o seu conteúdo expandido para além destes sistemas móveis estando agora disponível também em computadores pessoais, nomeadamente com sistema operativo Windows.
Tal fato foi possível através de uma aplicação para Windows designada Instagrille, que foi desenvolvida pela empresa SweetLabs que tem como objectivo a criação de software e aplicações em HTML através da aplicação designada Pokki.
Em Junho de 2013, o Instagram lançou oficialmente o suporte a vídeos com 15 segundos de duração. São 13 opções de filtros desenvolvidos especialmente para a nova função.
No ano de 2013 a plataforma completou 3 anos e outras inovações do Instagram surpreenderam: Nova opção de edição de correção de ângulos, melhora da ferramenta para web e anúncios no feed dos usuários.

Polêmica

Em 18 de dezembro de 2012, o Instagram modificou seu contrato de adesão. Entre outras alterações, poderia passar a vender fotos de usuários para fins comerciais ou publicitários, sem que o autor da foto desse outro consentimento ou recebesse compensação financeira.
Face às reações de indignação de usuários, principalmente nos Estados Unidos, o Instagram retrocedeu, corrigindo a redação do contrato em 21 de dezembro de 2012. Ainda assim, a base de usuários caiu de 16,4 milhões para 12,4 milhões, entre 19 e 27 de dezembro.

Fonte: Wikipédia